Liliane Roriz cobra execução de suas emendas destinadas para a Saúde

A vice-presidente da Câmara Legislativa, deputada distrital Liliane Roriz, participou, na tarde desta terça-feira, 30 de março, do projeto Câmara em Movimento, que aconteceu no campus da UnB de Ceilândia. Com a plateia formada, principalmente, de estudantes da área de saúde, os questionamentos referentes à saúde pública do Distrito Federal ganharam destaque durante quase toda a sessão solene.

 

Liliane lembrou que em setembro de 2015, conseguiu articular com mais outros quatro distritais para que as emendas dos cinco parlamentares fossem destinadas para resolver a questão. Foram R$ 27 milhões que serviriam para a digitalização do sistema de imagem da rede pública de saúde, uma vez que, segundo fontes da secretaria, o sistema está prestes a parar. Porém, seis meses depois, a situação continua de mal a pior.

 

“É inacreditável que em plena capital do país, ainda temos que pagar em dólar por filmes para revelar raio-x, enquanto o dinheiro foi destinado para digitalizar o serviço em toda a rede. Acredito que o governo ainda executará esse serviço”, disse a deputada.

 

De acordo com reportagem do DFTV da TV Globo no dia 15 de março, equipamentos que fazem exames de imagem em vários hospitais estão quebrados. Hospitais de Base, de Planaltina, Taguatinga, Ceilândia, Paranoá, Brazlândia, Guará, Gama, Samambaia, Santa Maria, Sobradinho, Hran estão com equipamentos como raios-x, tomógrafo, mamógrafo, ressonância quebrados ou funcionando parcialmente. O levantamento foi feito pelo Sindicato de Técnicos e Auxiliares em Radiologia, a pedido da deputada Liliane Roriz.

_facebook


_youtube


_twitter