Governador sanciona Uber e empenho de Liliane Roriz é ressaltado no evento

Defensora da liberação do transporte individual via aplicativos, como o Uber, a vice-presidente da Câmara Legislativa, deputada distrital Liliane Roriz (PTB) participou, na manhã desta terça-feira, 2 de agosto, da sanção da lei aprovada na Câmara. O empenho de Liliane – em participar da votação, mesmo afastada por atestado médico – foi ressaltada pelo governador Rodrigo Rollemberg no evento.

 

O documento assinado pelo governador sofreu pequenos vetos, como a suspensão da obrigatoriedade de o motorista ser dono do carro e de precisar apresentar um atestado de moradia.

 

A limitação da frota, que foi o ponto mais polêmico da regulamentação da lei no debate na Câmara Legislativa, no entanto, não sofreu qualquer interferência. Os carros não terão redução de efetivo – conforme votou a deputada Liliane Roriz. Nesta versão assinada nesta terça, o projeto não tem restrições às modalidades mais baratas ou ao número de motoristas.

 

O governador reconheceu o empenho dos deputados no debate para aprovar a lei. “Foram meses de discussão, tudo para desburocratizar a plataforma que atende aos anseios da população. Brasília, mais uma vez, sai na frente e aprova essa tecnologia que veio para ajudar”, disse.

 

A vice-presidente da Câmara, Liliane Roriz, foi elogiada pelo governador e pelo professor Israel Batista, por sua postura firme diante de um projeto tão polêmico. “Liliane foi fundamental para aprovarmos o texto. Ela foi votar, mesmo estando de licença médica, debilitada, mas não deixou a população na mão naquele momento. Ela sabia da importância de seu voto. Temos que agradecê-la por termos chegado até aqui”, disse o distrital.

 

O parlamentar enfatizou que defender o Uber, foi defender a população. “Em agosto, na primeira votação, 23 deputados foram contra. De lá para cá, trabalhamos para mostrar aos colegas que 96% da população queria o Uber e que não poderíamos fechar os olhos para essa realidade”.

 

O DF se torna a primeira unidade da Federação a regulamentar o serviço de aplicativos como o Uber por lei.

_facebook


_youtube


_twitter